fbpx

Assistente virtual x chatbots: entenda as diferenças

Apesar de parecidos, há diferenças entre assistentes virtuais e chatbots. Confira o que significa cada uma das ferramentas e suas funções na rotina do usuário.
5 min. de leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Mulher usa Smartphone para conversar com Chatbot. Assistente virtual versus chatbots: entenda as diferenças

Você sabe o que é assistente virtual e o que difere dos chatbots? Apesar de parecidos, há diferenças entre essas ferramentas.

Uma grande aposta de gestores de diversos segmentos são os softwares conversacionais. As ferramentas podem auxiliar no atendimento ao cliente, tirar dúvidas e facilitar a captação de dados e informações do público-alvo. Além disso, são instrumentos-chave na hora de consolidar e expandir a imagem da marca.

Apesar de não serem novidades no meio tecnológico – na década de 1960, era lançado o primeiro protótipo de robô de conversação nos Estados Unidos, chamado ELIZA -, nos últimos anos houve uma crescente popularização da técnica, sendo mais utilizada por empresas, inserindo-se na rotina do público. 

De acordo com estudo da Inside Intercom, de 2021, 74% dos consumidores esperam interagir com chatbots em sites de marcas. Portanto, investir na tecnologia é uma forma de tornar seu negócio mais competitivo e ir de acordo com a demanda do público.

Porém, com os avanços recentes e os usos mais frequentes de softwares conversacionais, surge uma dúvida comum entre gestores e outros profissionais na hora de contratar qual é a diferença entre assistentes virtuais e chatbots?

Diante da questão, vamos falar sobre o que é assistente virtual e o que é chatbot, além de apontar suas respectivas vantagens e sua popularidade na internet. Para saber mais, continue a leitura!

pessoa usando smartphone para pesquisar o que é assistente virtual e chatbot
(Foto: Canva)

Assistente virtual e chatbots: qual a diferença?

Existem várias vertentes de estudos quando se trata das diferenças entre chatbot e assistente virtual. Há quem diga que, na verdade, ambos são sinônimos da mesma tecnologia – entretanto, uma maioria considerável de profissionais afirma que existem características específicas de cada ferramenta que as diferenciam

Por muitos anos, as maiores discrepâncias entre chatbots e assistentes virtuais se baseavam na capacidade tecnológica de cada um. Ao passo que assistentes poderiam ser multifuncionais e responder diversos comandos do usuário, chatbots tinham funções limitadas e suas respostas eram reservadas ao grupo de mensagens pré-selecionadas no sistema. 

Entretanto, com o avanço tecnológico e a implementação de Inteligência Artificial nos chatbots, a linha que separa as ferramentas se torna cada vez mais tênue. 

Atualmente, com machine learning – técnica que permite que o software aprenda padrões e informações da linguagem humana a cada interação – e sistemas como Neuro-Linguistic Programming (NLP), os chatbots evoluíram e não deixam a desejar quando comparados aos assistentes virtuais.

Hoje, além de poderem ser integrados a diversos sistemas, cruzando dados e oferecendo insights importantes aos gestores, os chatbots têm capacidade de compreender uma variedade extensa de mensagens. E, graças ao machine learning, quanto mais interagem, maior é seu arsenal de respostas. 

Assim, a ferramenta já evoluiu a ponto de conseguir captar o sentido geral da frase, pelo uso de termos-chave, mesmo que aquela mensagem não esteja inserida exatamente daquela forma no sistema.

Leia também: Google Assistant: assistente virtual da Google

Mas, afinal, qual é a diferença entre os chatbots e assistentes virtuais, disponíveis no mercado atualmente?

Um dos princípios básicos que podem ajudar na hora de diferenciar ambas as tecnologias é que o próprio termo “chatbot” indica mensagens em texto. Por outro lado, assistentes virtuais podem receber comandos de voz dos usuários

Outro ponto que vale a pena ressaltar é a plataforma em que cada um se insere. Graças a diversos avanços na informática, chatbots podem ser implementados em diversos canais, como websites, Facebook Messenger, WhatsApp etc. Entretanto, os assistentes virtuais fazem parte de uma rede complexa, presentes em computadores, smartphones e tablets. Entre os mais conhecidos estão a Siri, da Apple, a Alexa, da Amazon e a Cortana, do Windows. 

Dessa forma, assistentes virtuais podem apresentar como resposta ao comando do usuário alguma informação inserida no sistema operacional ou, ainda, oferecer o link de uma página na web que tenha informações relevantes. 

Apesar dos detalhes que os diferenciam, há muito mais aspectos em comum entre chatbots e assistentes virtuais, uma vez que ambos se focam em proporcionar experiências especiais aos usuários e fortalecer o relacionamento com a marca.

pessoa conversando com um chatbot para entender o que é assistente virtual
(Foto: Canva)

Popularidade dos termos

Agora que entendemos as diferenças entre os termos, vale pensar na relação do público com cada tecnologia. Qual é a mais procurada pelos consumidores e qual é a tendência para os próximos anos? 

Para isso, é possível analisar os dados do Google Trends e observar o comportamento de busca dos usuários brasileiros a respeito de cada ferramenta. 

Nos últimos anos, pelo “boom” de assistentes virtuais de grandes empresas, como a Lu, da Magazine Luiza, ou a Nat, da Natura, o termo em questão apareceu com maior número de buscas na plataforma. Porém, quando os analisamos individualmente, é possível perceber que o volume de procura por “assistente virtual” tende a cair nos próximos meses de 2021.

Por outro lado, o interesse por chatbots apresenta grande potencial de crescimento a partir de maio de 2021, mostrando que é uma tecnologia que, cada vez mais, se insere na jornada do consumidor e nas necessidades de gestores de empresas. 

Não há apenas uma explicação para essa mudança de comportamento dos usuários na plataforma. Vários fatores podem influenciar nessa questão, como o entendimento das semelhanças entre as duas tecnologias ou o interesse de gestores sobre benefícios de implementar a ferramenta em seu negócio.

Porém, é possível perceber que investir em chatbots é uma forma de agradar ao público, fortalecer a imagem da marca, além de diversas outras vantagens que a tecnologia oferece. 

Então, por qual devo optar?

Após compreender o que é assistente virtual e o que é chatbot, além de ler sobre as similaridades e as particularidades dessas ferramentas, fica mais fácil responder a essa pergunta: a ferramenta ideal é aquela capaz de ser entregue pela empresa com eficiência e, claro, atender as necessidades do público-alvo. Neste sentido, é importante avaliar dois aspectos: 

1) O que o consumidor procura?

Identifique as demandas do seu público para avaliar a ferramenta que irá melhor atendê-lo. Em geral, tanto assistentes virtuais quanto chatbots reduzem a burocracia, aumentam a agilidade e otimizam o atendimento ao cliente.

2) Quais são os recursos disponíveis pela empresa?

Este aspecto é crucial para a tomada de decisão. Avalie os recursos tecnológicos, humanos e financeiros na hora de escolher entre uma ou outra ferramenta. Os chatbots apresentam a vantagem de possibilitarem a configuração para funções mais simples, o que diminui a complexidade para a implantação e os tornam mais acessíveis. Avalie as ferramentas e plataformas que deverão ser integradas ao chatbot. Plataformas de gerenciamento de leads, automação de marketing, lojas virtuais, bancos de dados e diversos programas podem ser integrados a chatbots, abastecendo e se alimentando de informações. 

De qualquer forma, é aconselhável consultar profissionais da área que possam orientar para a melhor escolha. Lembre-se: investir em atendimento inteligente significa promover uma melhor experiência ao usuário, o que é um grande diferencial para a relação entre o consumidor e a marca.  

Como a Getbots pode ajudar

Atualmente, chatbots podem atuar em diversos setores. Desde atendimento ao cliente até marketing, pesquisas e atividades mais pontuais – como confirmar reservas, consultas e horários de programações para o usuário. 

Porém, desenvolver um software avançado e PRINCIPALMENTE apropriado para seu negócio é uma tarefa que exige conhecimento sólido na área de Inteligência Artificial e prática na criação de soluções tecnológicas. Por isso, muitas empresas contam com ajuda de profissionais especializados no segmento, que podem apresentar resultados sofisticados – como é o caso da Getbots .

Dessa forma, é realizada uma pesquisa sobre valores da instituição, tom de voz, recursos disponíveis, dados do público e muitos outros aspectos, a fim de oferecer uma experiência única ao usuário, adequada com o perfil desejado pela empresa

Saiba mais sobre os serviços da Getbots e entenda como chatbots podem ajudar a levar seu negócio ao próximo nível.

Conheça as soluções que a Getbots pode fazer para o seu negócio em getbots.com.br

Avalie este artigo Quantas estrelas este artigo merece?
0 / 5

Sua avaliação:

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
E-mail
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-mail

Veja também

Posts relacionados

Como funcionam os chatbots para WhatsApp?

Cada vez mais indispensável para a comunicação cliente-empresa, os chatbots para WhatsApp estão evoluindo e hoje possuem diferentes funcionalidades

Como a Getbots se tornou referência em chatbots no Brasil

Descubra como a Getbots se tornou referência no mercado de chatbots do Brasil, criando e desenvolvendo bots e assistentes virtuais como ferramenta de negócio capazes de revolucionar o relacionamento entre marcas e consumidores.  Que a tecnologia tem avançado de forma

Comentários

Faça uma busca no Blog: