fbpx

Metaverso: utopia futurista ou realidade?

Apesar de o conceito original de metaverso já existir há várias décadas, atualmente ele está bastante em evidência – desde o anúncio que o Facebook fez em 2021, informando que seu nome foi substituído (e agora é Meta) e que dentro de 5 anos deve se tornar uma empresa de metaverso.
4 min. de leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Pessoa com óculos de realidade virtual, representando atuação no metaverso.

Muitas pessoas começaram a se questionar sobre o que é metaverso, quais são as expectativas para o futuro e muitas outras questões.

Para entender o que é e ficar por dentro das principais informações sobre o assunto, acompanhe o conteúdo abaixo e descubra se o metaverso é uma utopia futurista ou uma realidade.

Mas, afinal, o que é metaverso?

O metaverso é um espaço virtual de imersão que é desenvolvido a partir de tecnologias como a realidade aumentada, o holograma e a realidade virtual. Em outras palavras, é possível dizer que o metaverso é um tipo de realidade que abrange o mundo virtual e real, pois mescla esses dois estados, levando influências do mundo real ao espaço virtual.

Para ajudar a entender esse conceito, uma boa dica é pensar em séries e filmes que tratam sobre o assunto, como no caso da série Upload: Realidade Virtual. Nessa série, após a morte, as pessoas podem viver por meio de suas memórias em um ambiente virtual que simula uma espécie de condomínio luxuoso, com avatares de seus corpos. Confira o trailer:

Reprodução: Amazon Prime Video

Além disso, existem funcionários reais que trabalham no ambiente virtual. No mundo real, eles utilizam equipamentos tecnológicos, como óculos e roupas especiais que permitem que eles tenham uma experiência de imersão no espaço virtual para atender os clientes. Portanto, a série se passa em um metaverso.

Esse exemplo trata de um assunto ficcional, que é a continuidade da vida em concepções humanas após a morte, mas o metaverso também pode oferecer experiências próximas da realidade. Assim, não é uma utopia futurista, mas sim algo que já está acontecendo e que tem grande capacidade de se desenvolver dentro de todas as áreas do mercado e da vida.

Como essa tecnologia surgiu?

Apesar de ser tratado como novidade, o conceito de metaverso vem sendo trabalhado desde um livro de ficção científica lançado no ano de 1992: Snow Crash.

Avatares de pessoas no metaverso.

Nesse livro, o autor, Neal Stephenson, uniu duas palavras: meta e universo. Em inglês, meta pode significar transcendente. Os personagens do livro, que é um romance, utilizam avatares digitais para existirem em espaço on-line, sendo um universo que por vezes serve para fugir da realidade.

Quais empresas já estão investindo no metaverso?

Além do Meta, antigo Facebook, muitas outras empresas já estão investindo no metaverso, como a Microsoft, que desenvolveu uma plataforma de reuniões por meio de hologramas, e a Nvidia Omniverse, plataforma de colaboração de simulação.

Também há outras empresas que estão investindo no metaverso dentro de servidores de games, como é o caso da Nike e até mesmo do Banco do Brasil.

O investimento pode ser de diferentes formas, como com a aquisição de terrenos virtuais dentro de algum metaverso para locação ou venda futura, com compra de tokens em games de metaverso para obter lucro com o interesse dos usuários em itens colecionáveis, roupas e objetos no game, e até mesmo com ações em empresas que desenvolvem soluções na área de metaverso.

Quais tecnologias fazem parte do metaverso?

Existem diversas tecnologias que fazem parte do metaverso, como:

  • Realidade virtual: tecnologia que permite a criação de um ambiente tridimensional que simula a realidade por meio de softwares e equipamentos como óculos de realidade virtual e fones de ouvido que constroem a experiência do usuário.
  • Realidade aumentada: enquanto a realidade virtual transporta o usuário para a experiência virtual, a realidade aumentada traz dados virtuais para o universo real, como o Pokémon Go, um jogo de realidade aumentada.
  • Blockchain: banco de dados compartilhado que possibilita que transações sejam realizadas com moedas digitais.

Quais são os desafios para a expansão do metaverso no Brasil?

Um dos principais desafios é o alto custo que os equipamentos e dispositivos de realidade virtual têm. Com o passar do tempo, a tendência é que a tecnologia vá se tornando mais acessível.

Além disso, outro possível desafio é em relação à qualidade de processamento, pois é preciso que os gráficos sejam muito realistas, o que ainda pode ser uma questão a ser superada e que demanda altíssima qualidade de internet – o que pode ser suprido pela 5G.

O metaverso é perigoso?

Toda tecnologia pode ter riscos, sendo importante ter cuidado e conhecer suas entrelinhas. Entre os perigos que o metaverso pode ter, estão questões como:

  • Violação de privacidade;
  • Fraudes e golpes;
  • Problemas psicológicos;
  • Desinformação;
  • Violências.

Todos esses riscos já estão presentes na internet e nas tecnologias utilizadas cotidianamente hoje, como agressões verbais e violência sexual em chats e canais de jogos on-line, golpes bancários, vícios e problemas psicológicos como ilusão de uma vida perfeita que não condiz com a realidade.

Sendo assim, é fundamental que a utilização seja consciente e protegida, a fim de que seja segura para os usuários, sendo que a informação é uma das peças mais importantes nesse quesito.

O que esperar do metaverso para o futuro?

As expectativas acerca do metaverso são altas, pois os especialistas esperam que esse conceito crie um mundo diverso do conhecido hoje, com grande influência sobre o mercado, bem como alterando a forma como as coisas e as interações são feitas atualmente.

Com isso, muitas interações poderão ser feitas em ambiente virtual, desde atividades de trabalho até entretenimento e turismo, bem como outras atividades comerciais e sociais.

Holograma de um chatbot na mão de uma pessoa.

Dentro disso, por exemplo, muitas empresas que migrarem para o espaço virtual do metaverso poderão utilizar chatbots para atender os clientes com recursos tecnológicos, proporcionando uma experiência adequada, simples e completa, já que os bots têm o espaço virtual já como seu ambiente natural.

Portanto, o metaverso vem ganhando força e adquirindo cada vez mais adeptos em empresas de diferentes áreas, sendo fundamental acompanhar esse desenvolvimento e se atentar às oportunidades para aproveitar tudo o que ele pode oferecer, com cuidado e segurança.

Conte com a Getbots no desenvolvimento do seu chatbot para transformar a experiência dos seus clientes e levar o melhor da tecnologia para sua empresa!

Conheça as soluções que a Getbots pode fazer para o seu negócio em getbots.com.br

Avalie este artigo Quantas estrelas este artigo merece?
0 / 5

Sua avaliação:

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
E-mail
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-mail

Veja também

Posts relacionados

Comentários

Faça uma busca no Blog: